PROJECTO ALS- SARS-COV-2 detection: Autonomous Laboratory Solution for Covid-19 testing

Designação do projeto | ALS SARS-COV-2 detection: Autonomous Laboratory Solution for Covid-19 testing

Código do projeto | 48089

Objetivo principal| Com este projeto a ALS Controlvet, propõe-se a desenvolver uma unidade produtiva dedicada à produção de kits de deteção para COVID-19 e reagentes de biotecnologia necessários, nomeadamente primers e sondas fluorescentes, para realização de testes pela tecnologia RT-PCR.

Região de intervenção | Centro

Entidade beneficiária | CONTROLVET - SEGURANÇA ALIMENTAR, S.A

Data de aprovação |5/05/2020

Data de início| 4/05/2020

Data de conclusão | 3/07/2020

Custo total elegível |1.077.500,00 euros

Apoio financeiro da União Europeia | 1.023.625 euros

 

Descrição

Com este projeto a ALS Controlvet, propõe-se a desenvolver uma unidade produtiva para os reagentes de biotecnologia necessários, nomeadamente primers e sondas fluorescentes, para realização de testes pela tecnologia RT-PCR. Este projeto irá permitir à ALS Controlvet autossuficiência na produção dos reagentes (primers e sondas) necessários para a produção e desenvolvimento de Kits de deteção para COVID-19, assegurando assim uma rápida e essencial resposta às necessidades existentes neste contexto de pandemia. Associada à forte componente de investigação na área da Biologia Molecular já existente na empresa, este projeto permitirá:

i) Produção de kits de deteção para COVID-19 de acordo com as sequências já publicadas e autorizadas pela Organização Mundial de Saúde, de forma a suprir as necessidades de testes em contexto nacional independente, sem estar sujeito as restrições na disponibilidade dos kits e/ou reagentes fornecidos por países terceiros;

ii) ii) Unidade de síntese de oligonucleótidos (primers e sondas)- . No presente, não existe ainda em Portugal, capacidade produtiva independente de primers e sondas para a técnica RT-PCR, pelo que Portugal, os laboratórios Portugueses e o Sistema Nacional de Saúde Português estão dependentes da capacidade produtiva e do envio dos reagentes por países terceiros. Neste momento este factor é particularmente crítico uma vez que a procura deste reagente superou em muito a capacidade de produção pelos países terceiros, traduzindo-se isto numa rotura na cadeia de abastecimento, com consequente limitação da capacidade de realização de testes de diagnóstico.

 

Esta situação tem causado enormes dificuldades na identificação de população infetada prejudicando irremediavelmente a atuação do Sistema Nacional de Saúde no que diz respeito ao controlo e disseminação do vírus em meios:

i) Hospitalares,

ii) Instituições de apoio a 3ª idade,

 iii) população em geral.

 

Este projeto permitirá assim a autossuficiência necessária não só para o rápido desenvolvimento de testes bem como na produção de novo conhecimento no âmbito das infeções com o vírus SARS-COV-2, usando para tal a excelência do conhecimento técnico-científico já existente na empresa na área da Biologia Molecular.